A minha vida é minha. E a sua?

Crianças 2
Saí da brincadeira…
22 de maio de 2017
dúvidas_2
Afinal, o que você quer?
29 de maio de 2017

A minha vida é minha. E a sua?

felicidade

Como as pessoas terceirizam seus problemas, não é?

A culpa é do governo, a culpa é da economia, a culpa é do chefe, a culpa é da empresa, a culpa é do professor, a culpa é do pai ou da mãe, a culpa é do cônjuge ou do(a) namorado(a), a culpa é de Deus…aliás, com a “zorra” que anda o Brasil, as pessoas dizem não acreditar mais que Deus é brasileiro…só rindo, é cada uma…

Acredito que já está mais do que na hora das pessoas assumirem suas responsabilidades e ainda, que as suas escolhas têm sérias e longas consequências. Por exemplo, engravidar de um namorado ou casar com a pessoa errada, pode trazer graves problemas para as pessoas envolvidas (mulher, marido, filhos, avós) por muito tempo. Aliás, muitas mulheres colocam a sua felicidade nas mãos de seus parceiros. Coitados! É muita responsabilidade, é terceirizar algo que é inerente a cada um e não a outrem.

No trabalho, a mesma coisa. Percebo que muitos funcionários só sabem reclamar de seus respectivos trabalhos e chefes, mas não fazem nada para mudar a situação. Digo e repito sempre, para ter poder de escolha, você precisa ser qualificado.  Quanto mais qualificado um profissional é, maior é a sua possibilidade de escolha em relação aos empregos que quer ter e às empresas para quem quer trabalhar. Quem não tem qualificação, acaba sendo escolhido (quando não fica desempregado mesmo) e não escolhendo. Assim, é obrigado a aceitar o que tem…o que nem sempre, é o que gostaria…

Vejo também que trabalhadores assim são aqueles que reclamam quando a empresa oferece treinamentos, ou seja, reclama quando a empresa paga pela sua qualificação. Pior do que isso, é que estas mesmas pessoas não procuram por outros tipos de cursos e qualificação. Desta forma, quem está escolhendo em que o “profissional” deve ser qualificado ou não, é a empresa. Traduzindo, isso é deixar a empresa mandar na sua vida profissional.

A minha sugestão é: TENHA AS RÉDEAS DA SUA VIDA, PESSOAL E PROFISSIONAL, NAS SUAS MÃOS.

Quem convive ou conviveu comigo, provavelmente tenha escutado eu falar isso. É algo em que acredito muito. As escolhas são nossas, as consequências também. Pense bem antes de agir. Viva de acordo com os seus valores. Seja claro no seu posicionamento. Diga NÃO, quando a sua vontade é dizer não.

Dou alguns exemplos pessoais. Eu não dirijo após beber. Porém, muitas vezes vou em lugares, inclusive em casas de pessoas que me conhecem bem, que me oferecem bebidas alcoólicas, sabendo que irei dirigir. A minha resposta? Não, não, N-Ã-O!!! Eu sei que essas pessoas me acham boba, certinha, chatinha, sinceramente, a opinião delas não me afeta. Eu não faço nada que vá contra os meu valores, as minhas convicções, para agradar alguém…principalmente, algo que seja moralmente errado…isso pra mim, nem é amigo. Outro exemplo é o meu relacionamento conjugal. Como gosto muito de viajar a trabalho ou fazendo cursos, algumas pessoas, às vezes me perguntam, “o seu meu marido deixa?”. Oi? Meu marido deixa? Tive um pai apenas. Não, nosso maravilhoso relacionamento de 20 anos de matrimônio, não se resume à submissão de ninguém. Estamos casados um “com” ou outro e não um “contra” o outro. Nos admiramos e nos incentivamos em nossas aspirações. Não existe medo, não existe submissão, não existe ciumeira besta, não existem segredos ou chiliques…existe sim, muita admiração e respeito.

Bem, é isso, pra você ser realmente feliz, na minha singela opinião (posso estar errada), você precisa pensar bem antes de agir, agir conforme as suas convicções e assumir as consequências de suas escolhas. Não terceirize a sua vida!

Sucesso e felicidade!!!

2 Comments

  1. Carol Rainner disse:

    Adorei o site, meus parabens!

    • Marcela França disse:

      Olá, Carol. Que bom!!! Fico muito feliz com o seu feedback. Obrigada! Fique à vontade para opinar, dar sugestões,etc. Acesse também as nossas outras mídias sociais. Por aqui mesmo você terá acesso a elas. Curta, inscreva-se e participe. A ideia é ajudar as pessoas, principalmente em suas carreiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *