Marcela França

O que está acontecendo com as pessoas e as instituições?

Sempre achei muito feio empresas que fazem seleção de emprego, muitas vezes exaustivas, em que o candidato tem que dedicar bastante tempo e até dinheiro para participar e no momento de decisão, os RHs só se preocupam em falar com os que passaram, deixando os demais esperando por um bom tempo, sem nenhuma resposta.

Entretanto, tenho percebido que esta é uma prática que acontece muito e não somente nesta situação. O que será que está acontecendo?

Seguem aqui, alguns exemplos:

  • Namorados que desistem do namoro, somem e não dão satisfação.
  • Amigos, parentes e sócios que pegam dinheiro emprestado, não pagam, não dão satisfação e somem ou agem como se nada tivesse acontecido, sem tocar naquele assunto.
  • Futuros parceiros que após você fazer um grande investimento para o negócio, somem pedindo para você não os procurarem nunca mais, sem falar o motivo daquela atitude.
  • Clientes que pedem orçamento, dão a entender que querem muito o serviço e de repente somem e não atendem mais seus telefonemas e e-mails.
  • Pessoas que pedem para participar de projetos voluntários com você, mas no momento da ação estão sempre ocupadas ou cansadas e não lhe dão muita atenção.

Gente, tirando a questão dos “namorados”, eu já vivenciei todas as situações citadas. O que está acontecendo?

Desculpem a insistência com a pergunta, mas estou estupefata com este tipo de atitude das pessoas. Nossa, eu acho muito, mas muito feio mesmo. Qual a dificuldade em explicar as razões, as motivações em não querer mais alguma coisa ou em não conseguir lhe pagar? É mais bonito encarar e conversar do que, simplesmente, sumir. Não estou falando de pessoas totalmente estranhas. Estou falando de “amigos”, familiares, sócios, futuros sócios e clientes que tiveram um contato maior do que uma rápida e simples conversa.

E você? Já passou por alguma situação assim, de um lado ou de outro? O que acha? Diga aí, às vezes, você me ajuda a entender o que está acontecendo.

Bom dia!

 

 

26 de junho de 2017
Sem resposta

É feio sumir e não dar resposta

O que está acontecendo com as pessoas e as instituições?
19 de junho de 2017
Imagem destacada

Finalmente, um atendimento maravilhoso…

Costumo dizer que depois que passei a estudar Marketing em profundidade, virei também uma consumidora frustrada…
14 de junho de 2017
LOJA-destaque-1280-x-500px

O horror da prestação de serviços

A prestação de serviços no Brasil ainda está nas mãos do bom senso de cada um, ou seja, um horror.
12 de junho de 2017
Escuta

Storytelling: que tal parar de querer contar histórias e escutar uma?

E no mundo cheio de “modinhas”, agora é a vez do “Storytelling”.