Informação é a base do Maketing

shopping-site 1
O que é MARKETING mesmo?
14 de agosto de 2017
elegir
A melhor decisão nem sempre é a mais popular…
21 de agosto de 2017
tec 3

 

O Marketing vive de informação e não de oba oba ou enganação.

No post passado eu disse, “bons profissionais de marketing tomam decisões baseados em informações e as formas de se adquirir informação, com a tecnologia, estão ficando cada vez mais avançadas”.

Vamos lá…

Você que consome, que vai a shoppings, outros centros de compra, que compra pela Internet e que também posta, curte, compartilha e comenta, sabe o que é Big data, Data mining, Chatbots, Internet das coisas e Análise preditiva?

Nãaaaaao? Então, fique esperto, porque a tecnologia está mudando o nosso dia a dia e a forma como as empresas fazem negócios…E isso tem tudo a ver com Marketing. Se você não leu o último post, leia.

Big data é o alto volume de informação que circula na web causada por nós. Sim, por onde passamos pela Internet, deixamos rastros e estes rastros, que na verdade, são dados, encontram-se de forma desorganizada nas nuvens.

Devido à importância destes dados e a desorganização em que se encontram, conforme supracitado, surgiram empresas que investem em sistemas de coleta e organização destes dados, o que se chama de data mining ou mineração de dados. Já imaginou as informações que estes dados podem gerar? São grandes oportunidades para empreendedores visionários.

Você costuma conversar com empresas por aqueles chats para pedir informações e tirar dúvidas? Pois é, pode ser que você, na verdade, esteja conversando com um robô. São sistemas de inteligência artificial que aprendem a conversar e a resolver os problemas dos consumidores.

A tecnologia está tão avançada que estamos caminhando para a Internet das coisas, em que os aparelhos estarão todos conectados. É mais ou menos aquele desenho, “The Jetsons.”

Essa inteligência artificial a partir da tecnologia é capaz de prever o futuro econômico e ainda traçar estratégias de contingência para cenários de crise. É a análise preditiva.

Enfim, é muita coisa que tá rolando na web, devido à tecnologia, à inteligência artificial. Não dá para ignorar tantos dados que podem gerar informações riquíssimas e que trazem grandes possibilidades a quem souber aproveitá-las.

Obs: este artigo foi baseado na reportagem de Thomaz Goomes e William Mur, da revista PEGN de julho de 2017. Referência abaixo.

 

GOMES, T.; MUR, W. A nova cara do Big Data: dos robôs de atendimento aos sistemas de análise preditiva, conheça as tendências e os modelos de negócio que estão fazendo sucesso no bilionário mercado de dados digitais. Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.(PEGN). No 342, jul. de 2017.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *