O horror da prestação de serviços

Escuta
Storytelling: que tal parar de querer contar histórias e escutar uma?
12 de junho de 2017
Imagem destacada
Finalmente, um atendimento maravilhoso…
19 de junho de 2017
LOJA-destaque-1280-x-500px

A prestação de serviços no Brasil ainda está nas mãos do bom senso de cada um, ou seja, um horror.

A cada vez que tento fazer algum tipo de compra, deparo-me com o amadorismo no atendimento, com você também é assim?

A gente sabe que o Brasil está em crise, sabe que não está fácil vender e as pessoas no varejo, empresários e funcionários, parecem que vivem no “mundo da lua”, alheios a este problema.

Bem, se você for um destes, deve estar me xingando e falando que “é lógico que sabe disso” e “exatamente por isso, por conta da crise, o varejo não consegue vender”.

Então, eu lhes pergunto, “e aí, vão aceitar a crise e pronto”? É isso mesmo? Tem crise, não se vende por conta dela e nos acomodamos? Não me canso de bater nesta tecla, existe crise sim, mas o maior problema é a “Falta de Qualificação”, porque consumidor também existe, mas não aceita mais um atendimento “chinfrin”.

Os empresários dizem não ter dinheiro para treinar seus funcionários ou dizem não querer investir em treinamento porque a rotatividade é alta. Tampouco, investem em uma boa seleção ou contratam profissionais já qualificados, porque estes são mais caros. Pra que serve um funcionário desqualificado, para espantar os possíveis clientes? Porque é isso o que fazem…

Do outro lado, estão as pessoas que não têm emprego, mas não querem trabalhar ganhando pouco, mas não querem fazer nada que possa estar um pouco além de suas funções, mas ficam cheios de “mimimi”, porque na verdade, só querem o salário, mas não querem trabalhar. Os que estão trabalhando só reclamam, contribuem com a “rádio peão” e parecem indiferentes que o maior fator de demissão é o comportamento. Comportam-se como se não houvesse o risco da demissão, como se não tivessem “trocentas” pessoas lá fora, no banco de reservas, doidos para entrar. Além disso, também não procuram pelo seu desenvolvimento profissional, não leem e não fazem cursos, não se qualificam e não se atualizam.

MUDA BRASIL!!!

Facilidades não levam ninguém a lugar nenhum. Atalhos não valem a pena. Não existe “sucesso” sem trabalho árduo. Se você procura por facilidades, por atalhos, prima pelo comodismo, você certamente não será bem-sucedido e isso vale pra todos os campos da vida, ok.

Então, bora mudar?

Que a gente possa primar, não pelo comodismo, mas pela qualificação e pela excelência em serviços. Se você me acompanha pelas mídias sociais, já viu eu falando por aqui que a vida, a economia, é um ciclo.

Se os empresários investem em seleção de emprego e treinamento, os funcionários passam a atender melhor. Se os funcionários atendem bem, os consumidores viram clientes e os clientes viram clientes fiéis. Com os clientes comprando e as vendas aumentando, o número de funcionários também aumentam ao invés de diminuir (demissão por falta de clientes). Se tudo vai bem com as empresas, a economia melhora, melhora a vida dos empresários e dos funcionários.

Então, qual opção de ciclo você vai escolher?

O ciclo da falta de qualificação, atendimento ruim, insatisfação de consumidores, demissão de funcionários e falência da empresa ou o ciclo da qualificação dos funcionários, excelência no atendimento e na prestação de serviços, clientes felizes que compram e empresa em ascensão?

Você que escolhe. E aí, o que vai ser?

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *