Storytelling: que tal parar de querer contar histórias e escutar uma?

Falar-em-Publico-1170x380
Você consegue convencer as pessoas?
5 de junho de 2017
LOJA-destaque-1280-x-500px
O horror da prestação de serviços
14 de junho de 2017

Storytelling: que tal parar de querer contar histórias e escutar uma?

Escuta

E no mundo cheio de “modinhas”, agora é a vez do “Storytelling”.

Eu acho uma graça, de uns dois anos pra cá eu tenho escutado demais esta palavrinha. Eu particularmente a conheci em 2003, quando comecei a estudar sobre a Gestão da Disney e logicamente, sobre seu fundador, o Walt Disney.

Walt adorava contar histórias…Começou pequeno, conversando com as plantas e com os animais. Quando, enfim, virou animador, era por meio de histórias que ele explicava aos seus funcionários o que ele havia imaginado para aquele novo projeto e era por meio de histórias, que a Disney encantava e continua encantando a vida de tantas crianças.

Agora, esta palavrinha chega como se fosse algo novo, e todos então, precisam contar histórias. Ai, a vida no mundo corporativo é mesmo uma graça…

Eu, como revoltada que sou, adoro andar na contramão e lhe faço um convite: Que tal escutar uma história hoje?

Bem, isso também não é novo. Há bastante tempo descobrimos que a oratória é importante, mas a “escutatória” tambem rs rs. Essa palavra não existe, mas deveria…Falar todo mundo já fala demais, já emite muita opinião, mas escutar…

Você tem o hábito de escutar as pessoas?

Eu costumo dizer que a cada troca de meia dúzia de palavras, nós aprendemos muito um com o outro, de coisas pequenas a grandes, conversar e principalmente, escutar alguém, nos traz experiências prazerosas.

Eu adoooooro escutar histórias de gente bem mais velha do que eu, e certamente, bem mais experientes. É uma delícia!!!

Escutar crianças também é bem divertido…elas são desprovidas de mentiras, preconceitos e qualquer tipo de falsidade. A gente escuta cada coisa…rs rs rs.

Então, que tal, hoje, ao invés de você se preocupar em ser um storyteller (contador de histórias), você ser um “listener to great stories” (ouvinte de boas histórias)? Bora lá?

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *