clima organizacional

Você já reparou que tem pessoas que literalmente acabam com a nossa alegria, enquanto outras parecem levar luz e festa aonde vão?

Eu convivo com muitas pessoas nas minhas aulas, palestras e treinamentos  e ainda participo de diferentes grupos: de oração, de empresários, de estudo, de ação social, de gestão de condomínio, além de colegas de profissão, amigos, familiares, enfim…muitas pessoas mesmo.

Acredito que você também conviva com várias pessoas, esse é o mundo, redes (grupos) sociais por todos os lados.

A questão é, você já reparou no papel que cada pessoa desempenha nesses grupos?

Sinceramente, eu tento ser uma pessoa legal com quem quer que seja, onde quer que eu vá. Aliás, uma das minhas autoras prediletas, Leila Ferreira, diz isso, “a gente está nessa vida para ser legal.”

Infelizmente, nem sempre é possível, porque na minha tentativa de ser uma pessoa legal, gentil e simpática, eu encontro pessoas que confundem “boazinha” com “bobinha”… e como tem gente que tenta se aproveitar disso. Credo!

Além disso, encontro por aí também, pessoas amargas, azedas, que parecem ter nascido de mal com a vida. Pessoas que reclamam de tudo, pessoas que fazem careta o tempo todo, pessoas que parecem fazer questão de acabar com a alegria alheia.

Essas pessoas mais extremas, tanto no bom-humor quanto no mal-humor são capazes de contagiar as pessoas. É bom demais quando somos contagiados por pessoas alegres, de luz, de graça, mas por outro lado temos que tomar muito cuidado com quem é treva, escuridão, amargura.

Quando completei 40 anos, tomei uma decisão, iria evitar ao máximo pessoas que roubam a nossa energia. Assim, tenho feito. Às vezes, é complicado eliminar a convivência por completo, por serem pessoas que fazem parte do nosso ciclo de convivência, mas evitar já ajuda. Quando impossível, coloco em prática algo que apreendi com o meu marido, com certas pessoas, “donas da razão”, chatas, amargas, a gente só concorda (mesmo discordando), perde-se menos tempo e energia assim. É verdade,  com certas  pessoas, não vale a pena perder a nossa energia.

Agora, falando de coisas boas, ou melhor, pessoas rs rs, como é bacana estar ao lado de pessoas alegres, positivas, de alto astral e bem-humoradas, não é?

E você, o que você tem representado nos seus grupos de relacionamento? Você leva alegria ou tristeza? Você só reclama ou procura falar de coisas boas? Como é a sua energia?

Lembrando que este é um blog que fala sobre o Mercado de Trabalho, lembre-se que a maioria dos pedidos de demissão, deve-se a um clima organizacional ruim. Como é a sua contribuição no seu ambiente de trabalho?

31 de julho de 2017
P 3

Pro bem ou pro mal, as pessoas fazem toda a diferença…

Você já reparou que tem pessoas que literalmente acabam com a nossa alegria, enquanto outras parecem levar luz e festa aonde vão?
17 de julho de 2017
trabalho 2

Leve alegria onde for…

Você já percebeu que têm pessoas que nos inspiram, que nos enche de alegria e outras que parecem sugar a nossa energia? Que tipo de pessoa […]