Marcela França

Uma das principais funções de um líder é tomar decisões, porém,

nem toda decisão tomada será aplaudida por seus liderados.

Existem tomadas de decisão de todos os tipos: aquelas em que os líderes têm mais tempo para pensar; aquelas que têm que ser decididas rapidamente; aquelas que dão para dividir e pedir a opinião dos liderados; aquelas que têm que ser tomadas apenas pelo líder; aquelas em que o líder terá muita informação para decidir; aquelas em que ele terá que decidir por feeling; aquelas que todos aprovarão; aquelas que nem todos compreenderão e também aquelas em que a maioria será contra.

Pois é, tomar decisões faz parte da vida de um líder e também da de todos nós.

Tomar decisões não é fácil, você tem algumas alternativas (pelo menos duas) e tem que optar por uma, deixando as demais para trás. Às vezes, ficamos com aquela sensação de “e se…”, e se eu tivesse escolhido outra alternativa, tomado outra decisão…”, mas não dá para voltar.

Quando um líder toma uma decisão por feeling, sem tempo para muita pesquisa, dados e informação para basear sua decisão, este feeling também não é assim, tão sem fundamentação. O líder tem experiência, conhece o seu mercado e por isso mesmo, suas decisões nunca são tão impensadas.

Em relação às decisões impopulares, às vezes, são necessárias e estas, são geralmente, incompreendidas. Por exemplo, as tais demissões em massa. Eu sou uma que sempre ao ver notícias sobre o assunto, ficava indignada, até um pouco revoltada com a situação, sendo empática aqueles que eram demitidos. Eu agia assim, emocionalmente, até que conheci um grande amigo hoje, da área de finanças, que defendia tal decisão quando uma empresa não estava bem financeiramente. Foi difícil deixar a emoção e entender, mas faz sentido sim. Tendo a oportunidade de escutá-lo, aprendi que tal decisão às vezes era necessária para a empresa sobreviver, não ter que pedir falência e deixar todos (ao invés de muitos) na mão e que, muitas vezes, ao se recuperar por meio desta ação, as empresas conseguem contratar ainda mais pessoas do que havia demitido.

Enfim, ser um líder não é fácil, decidir e afetar a vida de muitas pessoas e de suas famílias, é muita responsabilidade. Entretanto, o líder não deve agir e procurar apenas pela sua popularidade, mas pelo o que realmente é o melhor para as pessoas, mesmo quando elas, no momento da decisão, não conseguem compreender.

Acompanhe as nossas outras mídias sociais, como o Youtube, www.youtube.com/marcelafrancadigital

21 de agosto de 2017
elegir

A melhor decisão nem sempre é a mais popular…

Uma das principais funções de um líder é tomar decisões, porém,
19 de junho de 2017
Imagem destacada

Finalmente, um atendimento maravilhoso…

Costumo dizer que depois que passei a estudar Marketing em profundidade, virei também uma consumidora frustrada…
22 de maio de 2017
Crianças 2

Saí da brincadeira…

E diante da situação caótica na questão política e econômica do país protagonizada pelos políticos, vemos também uma questão social crítica entre simpatizantes de partidos e […]
25 de março de 2017
Executivos

Marketing Pessoal

QUER SE DESTACAR NO MERCADO DE TRABALHO?   Você sabia que um aperto de mão pode definir se você consegue um emprego ou não? Falando em […]